Capa / Notícias / Irmãos das Solidariedade comemora o Dia das Mães com delicioso churrasco.

Irmãos das Solidariedade comemora o Dia das Mães com delicioso churrasco.

fotos casa 1 109Durante a vida temos milhares e milhares de momentos especiais que farão parte da nossa historia e ser Mãe é um dos mais importantes na vida da mulher. Mãe é um sentimento que brota da alma invade corpo e coração. É um momento que marcará para sempre a vida da mulher. Mãe não é apenas gerar no ventre aquela sementinha que cresce a cada dia até germinar, é também acolher e acalentar nos braços do coração outros filhos, porque ser mãe é ter amor em plenitude. Para celebrar este amor a Associação Irmãos da Solidariedade vai homenagear as mães guerreiras que residem na instituição com um churrasco, distribuição de lembrancinhas e muita festa.

A presidente da Instituição Fátima Castro faz questão que todas as datas importantes sejam comemoradas e o Dia das Mães é uma delas “Sei que a confraternização não apaga a dor da ausência do filho, nem a saudade que nossas residentes sentem dos seus filhos, mas tentamos proporcionar um dia especial com música, danças, presentes e até discursos para amenizar esta dor”

Para Aline que vive na instituição há cinco anos a comemoração do Dia das Mães é sempre motivo de esperança, ela aguarda a visita das filhas, mas se não vierem, ela não se deixará abater, acredita que a festa proporcionada pela instituição a faz esquecer-se desse abandono e cai na alegria de corpo e alma. Já Hilda que há dezoito anos reside na casa todo dia é Dia das Mães, no entanto, é a oportunidade que muitos filhos tem de dedicar mais tempo e matar a saudade do carinho e do cheirinho de mãe! Ela acrescenta que ama as surpresas que Fátima e os profissionais da instituição promovem para deixar o dia mais bonito, mas terno, mais cheio de vida e com altas doses de humor, amor e energias para continuar a viver sem perder a esperança em dias melhores.

Para finalizar Fátima Castro cita Carlos Drummond de Andrade “ (…)Fosse eu Rei do Mundo, baixaria uma lei: Mãe não morre nunca, mãe ficará sempre junto de seu filho e ele, velho embora, será pequenino feito grão de milho”.